Global Travel & Corporate

Posso levar o meu animal de estimação em viagens de avião?

5 mar . 2018

Transportar seu animal de estimação em viagens de avião pelo Brasil se tornou algo tranquilo e corriqueiro, mas quando o assunto é voos internacionais a coisa muda de figura. Alguns países vetam a entrada dos nossos amados bichinhos, já em outros, a burocracia é pesada, exigindo dezenas de documentos e comprovantes de vacinas. Na Austrália, por exemplo, deixam o bicho em quarentena até que se comprove a isenção de qualquer tipo de risco para a fauna local. Somente depois de uma averiguação rigorosa ele é então liberado ao proprietário. Casos como este, o melhor a se fazer é deixar o animal em casa. Para cães-guia, cão ouvinte e cão-assistente, acompanhados da pessoa com necessidades especiais, também é necessário verificar as regras de cada país e o regulamento das companhias aéreas.

Em voos domésticos, algumas empresas só permitem cães e gatos, outras aceitam cães, gatos, coelhos e espécies de pássaros de pequeno porte.

Como levar seu animal de estimação no voo.

Voos domésticos com animais na cabine.

• Cão-guia, cão ouvinte ou cão-assistente:
Estes que exercem um papel de assistência ao deficiente, podem viajar na cabine.

Você pode levar o seu cão ou gato de pequeno porte com você nos voos. Mas existem algumas regras para isso, confira:

1- Somente cães e gatos são permitidos no transporte dentro das caixas, embaixo do assento da frente e de preferência em poltronas da janela.

2- É imprescindível que o bichinho esteja limpo, saudável e sem odor desagradável. Somente um animal por passageiro é permitido e um por fileira de assentos, sendo no máximo quatro animais por voo;

3- A idade mínima exigida para o transporte do animal é de 4 meses;

4- A companhia aérea deve ser comunicada com no mínimo 3 horas de antecedência;

5- O peso total do animal mais a caixa de transporte não deve ultrapassar 10kg. Acima deste peso deve-se despachar o animal.

6- O comprovante de vacina contra a raiva deve ser apresentado, sendo necessário a mesma ter sido aplicada há mais de 30 dias e menos de um ano da data do embarque;

7- Atestado de Saúde do animal: deve ter validade de 10 dias após a data de emissão;

Voos doméstico com animais no porão de cargas

Animais que pesam até 30kg.
• São despachados no porão de cargas em uma seção especial da aeronave, onde a temperatura e pressurização são a mesma da cabine de passageiros;

• Para manter o animal mais calmo, se necessário, ele pode ser sedado. Porém, é preciso apresentar o laudo veterinário informando o tipo de sedativo, data e hora da aplicação, além do tempo de efeito do produto;

• O tamanho da caixa deve permitir que o animal fique de pé e consiga girar dentro da mesma;

• Filhotes de pequeno porte e da mesma ninhada podem ser transportados na mesma caixa (idade máxima 5 meses);

O transporte via despacho não é liberado para todas as raças, como as de característica de focinho achatado: Pug, Chow Chow, Buldogue Francês, Buldogue Americano (American Bully), Boston Terrier, Boxer, Griffon de Bruxelas, entre outros.

A mesma regra também é válida para os gatos com focinho mais achatado: Persa, Burmês, Exótico e Himalaio. Estes animais podem apresentar problemas respiratórios, correndo o risco de serem agravados durante a viagem de avião.

As taxas pelo serviço de embarque de animais variam de companhia pra companhia, vale a pena verificar antes do embarque, juntamente com todas as regrinhas exigidas pela empresa.